Com a implementação da solução Sistrade® MIS|ERP não se pretende apenas a instalação de um produto de gestão gráfica, mas sim a implementação de uma solução que traga um retorno visível para a organização.

Embora muitos profissionais ainda considerem o ROI (return of investment) como um exercício de matemática que sofre constantes alterações e padece de erros, neste caso significa o retorno do investimento realizado e contabilizado em meses nos quais ele será amortizado para então começar a gerar lucros. Ou seja, o ROI tende a precisar quanto tempo uma empresa deve esperar para recuperar os esforços feitos na implementação de uma tecnologia e, assim, responder se o investimento é realmente viável.

Usando uma pequena equação para calcular a poupança obtida na implementação do módulo de orçamentos, concluímos o seguinte:

Se o orçamentista tiver um custo/h na ordem dos 10,00€, então:

Antes do Sistrade® MIS|ERP:

  • Tempo gasto com a elaboração de um orçamento = 15 minutos;
  • Custo total = 2,50€

Com o Sistrade® MIS|ERP:

  • Tempo gasto com a elaboração de um orçamento = 2 minutos;
  • Custo total = 0,33 €

No final de um ano, a utilização do Sistrade® MIS|ERP representa um ganho financeiro de 16.000€ e um ganho na disponibilidade de tempo, que pode ser transformada na realização de mais orçamentos, isto é, para cada 1 orçamento feito da forma tradicional é possível fazer 7 orçamentos com o Sistrade®.

Assim, se o custo total da implementação for cerca de 15.000€ então o investimento estará pago em menos de 1 ano. Este cálculo não entra em consideração com outros ganhos de produtividade, naturalmente mais intangíveis, tais como:

  • Tempo de resposta imediato a um pedido de orçamento. Quanto é que isto vale?
  • Imagem da empresa que passa a enviar orçamentos detalhados e rapidamente: Quanto é que isto vale?
  • Para pequenas e médias empresas onde quem faz orçamentos é muitas vezes o gestor, quanto vale o tempo livre que passa a ter pelo facto de demorar menos tempo a fazer orçamentos?

Segundo os especialistas, o sucesso no retorno do ROI para qualquer empresa que pretenda implementar um ERP está nas seguintes questões:

O ERP irá aumentar a satisfação do cliente?

Com o Sistrade® MIS|ERP a satisfação do cliente aumenta substancialmente uma vez que passa a utilizar tecnologia de ponta, com interface muito agradável e interactivo. A operacionalidade sobre o sistema a partir de qualquer parte do mundo também representa uma mais-valia para o cliente.

Irá diminuir as despesas de gestão?

A implementação do sistema integrado de gestão - Sistrade® MIS|ERP, traduz-se directamente numa redução de tempo nas tarefas do dia-a-dia, logo numa redução de despesas de gestão.

Irá diminuir o inventário em stock?

Com o Sistrade® MIS|ERP o utilizador conhece em tempo real as existências do stock, controlando de uma forma mais eficiente as entradas e saídas de armazém. A informação que o sistema despoleta permite que a empresa defina regras de saída de armazém por forma a diminuir as existências e em simultâneo aumentar a rotatividade do stock.

Irá ser capaz de reduzir os custos de material através de melhorias de gestão de compras?

O Sistrade® MIS|ERP disponibiliza um módulo de shop floor control que disponibiliza ferramentas de controlo das operações, acompanhamento da produção, planeamento, custos industriais, entre outros, que no essencial permite aferir com detalhe o custo real de uma ordem de fabrico, escalonar ordens de fabrico e ao mesmo tempo controlar os tempos dos processos de transformação envolvidos. Assim, o utilizador poderá intervir no sentido de optimizar os processos, operações, planeamento, resultando numa redução de custos de fabrico.

É claro que outros factores, não tão concretos, podem fazer a diferença na adopção de um projecto como a melhoria da qualidade, a maior velocidade e a fiabilidade dos serviços obtidos com um investimento em TI, porém como são de complexa mensuração, eles dificilmente entram na formulação do ROI. Aqui, o objectivo é puramente económico.

Isto explica ainda como o BSC (Balanced Scorecard) ganha espaço nas métricas de avaliação de projectos de TI, pois a ferramenta analisa com mais abrangência os ganhos não mensuráveis. Não como um substituto ao ROI e sim como algo complementar.

Em conclusão:

Para uma boa parte das empresas que pretendem investir em projectos de sistemas de informação, o Retorno do Investimento não é apenas uma abstracção matemática, é uma questão de sobrevivência.

Conteúdos Relacionados
Mais informações

COMECE JÁ A USAR O ERP SISTRADE

- Oferecemos uma solução completa ERP 100% Web -